Chefão do Cruzeiro abre o jogo sobre dois atletas que estiveram no radar do Corinthians

Desde que adquiriu a totalidade da Sociedade Anônima do Futebol (SAF) do Cruzeiro, comprando-a de Ronaldo Fenômeno, Pedro Lourenço já deu indícios de que seria mais atuante no mercado da bola. Em entrevista especial ao ‘Globo Esporte’, o presidente cruzeirense falou sobre atuação do clube no mercado em busca de reforços para julho.

A meta é ousada, mas dinheiro é o que não falta – afina, Pedro Lourenço é nada menos que um dos sócios do Supermercado BH. E para o complemento de 2024, a ideia é subir o patamar do elenco comandado pelo técnico Fernando Seabra. As negociações por Coutinho e Gabigol, no entanto, não são nada fáceis.

Sonhando alto, SAF do Cruzeiro promete ‘fazer barulho’ na janela do meio do ano

“Um grande sonho é o Coutinho, por exemplo. A gente tem um grande sonho de trazer. Um tipo de jogador desse […] O Coutinho é um sonho mesmo, e se tiver que trazer, nós não vamos medir esforços”, disse em entrevista exclusiva ao ‘Globo Esporte’, detalhando o foco do clube na próxima janela de transferências.

Pedro Lourenço também foi perguntado sobre Gabigol, principal artilheiro do Flamengo nos últimos anos, mas que está em rota de colisão com clube e torcida. De acordo com o presidente celeste, o jogador interessa, porém não é um investimento cogitado neste momento.

“Seria sonho ter o Gabigol, mas o Flamengo não liberaria assim, a gente não sabe a condição. Nós nunca cogitamos isso. Mas a gente sonha alto, temos que fazer um time à altura da torcida”, finalizou o mandatário da SAF do clube mineiro.

Comentários estão fechados.