Corinthians tem entrave absurdo para pedir Recuperação Judicial

A situação do Corinthians não é nada fácil, principalmente quando o assunto é a questão financeira. Estudando a possibilidade de uma Recuperação Judicial – sugerida pela consultoria Ernst & Young, contratada no início deste ano, como solução para o quadro atual -, o Timão poderia perder todos os seus patrocinadores e ainda correr o risco de pagar uma multa bastante salgada.

De acordo com o especialista em finanças José Francisco Pais, entrevistado pela Gazeta Esportiva, a imagem do clube ficaria bastante complicada no mercado, em caso de Recuperação Judicial. Além disso, a repercussão seria muito negativa, com dificuldade de conseguir crédito, patrocínio. Há perda da carência de todos os contratos, inclusive.

Precisando reforçar elenco, Corinthians terá de colocar o pé no freio dos investimentos

Mas, afinal, o que é Recuperação Judicial? De forma simplificada, é uma busca evitar a falência de uma empresa/clube durante grave crise financeira. Nesse processo, a empresa recebe permissão para suspender e renegociar parte de suas dívidas com seus credores, tudo intermediado pela Justiça.

Contratada para realizar uma consultoria e o desenho de um planejamento estratégico com objetivo final de encontrar soluções para a dívida bruta do Timão, a multinacional Ernst & Young ligou o sinal de alerta no Parque São Jorge. Afinal, considerou a Recuperação Judicial do clube como uma possível solução para a atual situação do Corinthians.

“No início da gestão, ouvimos muita essa proposta de RJ. E fomos (e ainda somos), categoricamente, contra […] Nosso clube tem totais condições de gastar menos do que arrecada, aproveitar bem as entradas de receitas extraordinárias e manter o crescimento da receita ano a ano. Tivemos um crescimento de receita de cerca de R$ 500 milhões para R$ 1 bilhão em apenas três anos”, disse Wesley Melo, diretor financeiro na gestão de Duilio, à Gazeta Esportiva.

Comentários estão fechados.