É só fevereiro e Corinthians já deu a melhor notícia do ano

Quebrar tabu em 2024, é com o Corinthians mesmo. E não apenas no futebol, como Rodrigo Garro fez diante do Palmeiras, no Derby Paulista disputado na Arena Barueri, no início deste mês. Afinal, a melhor notícia da temporada veio com um esporte que é jogado com as mãos.

Sim, o Corinthians participará da Liga de Basquete Feminina, a LBF, neste ano de 2024. E somente ao anunciar isso, o clube do Parque São Jorge conseguiu quebrar dois grandes tabus: o primeiro, social; e o segundo, regional. E isso abre portas na modalidade.

Corinthians pioneiro, como sempre

Se o futebol feminino sofreu resistência de alguns clubes, quando a Conmebol decidiu implantar a obrigatoriedade da modalidade em 2019, imagina o basquete. Rejeitado em praticamente todos os principais clubes do Brasil, o basquete feminino agoniza.

Clubes tradicionais na modalidade masculina, como Minas, Paulistano, Pinheiros e até o Flamengo, com grande estrutura, não investem em times femininos. Quem sabe, agora, com o Corinthians sendo pioneiro neste aspecto, outras equipes não começam a olhar pelo menos de uma forma diferente para a modalidade.

Afinal, a presença do Timão na LBF quebra outro tabu, o já citado tabu regional – já que São Paulo, a maior cidade do país e dona do maior mercado consumidor, nunca teve time feminino adulto de basquete na divisão principal da modalidade. E vale lembrar que a LBF existe há 12 temporadas, e nunca registou um jogo na capital paulista.

“O Corinthians já tem essa tradição de quebra de tabus. É um momento de a gente mostrar para os demais clube que é possível ter o basquete feminino, é uma forma de fomentar a modalidade. A gente precisa de equipes grandes como o Corinthians incentivando o basquete feminino”, diz Rosana, gestora da equipe feminina alvinegra.

Comentários estão fechados.