Galvão Bueno detona Fernando Diniz logo antes do técnico enfrentar o Corinthians

Depois de manter um longo tabu de 22 anos sem derrotas para o Uruguai, a Seleção Brasileira foi derrotada por 2 a 0 pelo seu rival sul-americano. A última derrota para os uruguaios ocorreu em 2001. Além disso, a Celeste quebrou outro jejum, já que não vencia a equipe brasileira por uma margem de dois gols de diferença desde 1983.

Diante do péssimo desempenho da Seleção Brasileira, o narrador Galvão Bueno expressou sua frustração ao avaliar a atuação dos jogadores. Em um vídeo divulgado nas redes sociais, ele lamentou o momento difícil da equipe canarinho e também fez cobranças ao técnico Fernando Diniz.

Para Galvão Bueno, o treinador precisa inovar e criar algo novo para reverter o ânimo e o desempenho da equipe brasileira.

“Estou há 50 anos acompanhando seleção, 13 Copas, 12 presentes ali, 50 e tantos jogos seguidos de seleção em Copas. Eu nunca vi um tempo tão ruim vestir a camisa pentacampeã do mundo. Nunca vi um tempo tão ruim quanto esse. Diniz, você precisa botar a cabeça para funcionar, urgentemente, mas de forma correta…

O Diniz, hoje, foi tão ruim quanto aos jogadores, que jogaram de forma pior. Quando Neymar se machucou, colocou mais um centroavante, colocou Pombo (Richarlison). E o meio-campo? Para encarar Valverde, De La Cruz, jogadores importantes, de qualidade no meio-campo no time do Uruguai”…

“Ele foi mexer no meio-campo quase aos 40 do segundo tempo. Todo mundo foi muito mal. Vamos ver o que vem por aí. O próximo confronto é contra a Colômbia, em Barranquilla, e depois contra a Argentina, no Maracanã, e seja o que Deus quiser. Vai classificar para a Copa? Vai, mas não pode, é muito triste ver a seleção brasileira jogar assim”, disse Galvão.

Ancelotti

Recentemente, Carlo Ancelotti desmentiu os rumores sobre uma possível mudança para a Seleção Brasileira. O treinador do Real Madrid afirmou que as notícias eram “apenas boatos” e assegurou seu compromisso em cumprir seu contrato com o clube da capital espanhola.

Além das especulações em torno de Carlo Ancelotti, os torcedores nas redes sociais também mencionaram José Mourinho como uma alternativa, caso o treinador italiano não assuma o comando da Seleção Brasileira.

O renomado treinador português está à frente da Roma desde 2021 e, em sua primeira temporada, conquistou a inédita Conference League, que representa o segundo título continental da história do clube. É importante observar que Mourinho possui um contrato com a Roma válido até julho de 2024 e foi veiculado que ele não deve renovar.

A Seleção Brasileira voltará a se reunir logo mais em novembro, para nova rodada das Eliminatórias Sul-americanas para a Copa do Mundo de 2026, com direito a clássico contra a campeã do mundo, Argentina, de Lionel Messi e companhia.

Comentários estão fechados.