Globo prepara a papelada e Corinthians é avisado sobre R$ 1,1 bilhão

A Globo fez uma oferta de R$ 1,1 bilhão pelos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro dos clubes que compõem a Libra. Essa é a primeira proposta concreta por um dos dois blocos de times que estão sendo negociados para a venda dos direitos de transmissão da Série A.

A liga Libra é formada por nove times da Série A atualmente: Flamengo, Corinthians, Santos, São Paulo, Palmeiras, Red Bull Bragantino, Grêmio, Atlético-MG e Bahia. Além desses, há outras oito equipes das Séries B e C envolvidas no bloco.

A oferta da emissora valeria pelos direitos do Campeonato Brasileiro a partir de 2025, uma vez que a emissora já possui contratos vigentes com os clubes até o próximo ano. Essa proposta incluiria todos os direitos de transmissão, abrangendo TV Aberta, TV Fechada e pay-per-view, englobando um total de 171 jogos na Série A, o que representa 45% do total de partidas.

O valor oferecido pela Globo nessa proposta é equivalente ao montante do contrato atual da emissora com todos os clubes pelos direitos de TV Aberta e Fechada.

Os clubes que compõem a Libra avaliaram positivamente o fato de terem recebido uma oferta da Globo, reconhecendo que o negócio será feito em bloco. Anteriormente, a emissora tinha feito uma oferta com condições iguais para todos os clubes da Libra e da Liga Forte Futebol.

No entanto, aqueles envolvidos nas negociações pela Libra continuam a achar que o montante oferecido é inferior ao que eles consideram como um percentual justo para os clubes da Libra na Série A, especialmente quando comparado com a Liga Forte Futebol. Seu objetivo é obter uma porcentagem significativamente maior do valor total.

As negociações devem continuar, bem como as conversas com o fundo Mubadala. Até o momento, não houve um acordo definitivo para a venda de 20% dos direitos ao fundo árabe, uma vez que alguns clubes não desejam ceder essa parte.

Ainda não houve uma proposta da Globo para a Liga Forte Futebol, principalmente devido às negociações em andamento com os investidores Serengetti e LCP, que estão focadas na venda de parte dos direitos desses clubes.

Situação do Bahia

O Bahia, sob o comando de Rogério Ceni, precisou de três rodadas para dar um passo importante na luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. A equipe não apenas saiu da zona de rebaixamento, mas agora ocupa a 13ª posição na tabela, fazendo parte do grupo atualmente classificado para a Copa Sul-Americana de 2024. No entanto, a comissão técnica continua com atenção redobrada, pois ainda restam 10 jogos para o encerramento do torneio.

Na próxima rodada, o Bahia enfrentará o Cruzeiro no Mineirão, em um confronto de extrema importância para manter o bom momento e se distanciar ainda mais da zona de rebaixamento. Nos bastidores, o grupo City, que administra a Sociedade Anônima de Futebol (SAF) do Bahia, também recebeu boas notícias em relação às receitas para a próxima temporada, mas apenas se o clube permanecer na Série A.

Comentários estão fechados.