Palmeiras defende Abel Ferreira após alegações de ex-presidente do Corinthians

As declarações de Mário Gobbi, logo após a derrota do Corinthians para a Ponte Preta, criticando o técnico Abel Ferreira, do grande rival Palmeiras, tinham um único objetivo: tirar o foco da derrota em casa e aliviar a pressão sobre o elenco. Isso, de fato, ele conseguiu.

Em contrapartida, comprou uma briga um pouco desnecessária com um clube que está em evidência no país. O Palmeiras, por sua vez, soltou uma nota oficial se posicionando a favor de Abel e criticando a postura do ex-presidente do Timão.

‘Cortina de fumaça’ do Timão deu certo, mas foi inapropriada

Durante sua participação no podcast “Tomando uma com…”, o ex-presidente do Corinthians começou a atacar o atual técnico palmeirense, como forma de ‘justificar’ a atitude de António Oliveira ao final da partida contra a Ponte Preta, quando o mesmo foi flagrado discutindo com a arbitragem.

“Aí vem um português aqui, que tem um nível superior, e manda no árbitro, agride jogador do São Paulo, ofende o árbitro, c*** na cabeça da Federação, da CBF, e todo mundo baba ovo para ele. Ele é competente, mas aqui tem uma cultura, tem futebol… Sabe o que está acontecendo? Os outros técnicos estão começando a bater nos árbitros. Se ele pode fazer isso, o senhor Deus Abel, os outros passam a fazer também”, disse.

O Palmeiras prontamente se posicionou a favor de seu técnico, considerando as declarações de Gobbi “irresponsáveis, agressivas e preconceituosas”, que não ajudam a melhorar o futebol e a sociedade, potencializando a intolerância. Confira o texto completo abaixo.

Comentários estão fechados.