Possível substituto de Alessandro no Corinthians já foi escolhido

O Corinthians passará por eleições presidenciais no fim deste ano. Sem poder se reeleger, Duilio Monteiro Alves deixa o clube em 2023. Quem deve assumir em seu lugar é André Negão ou Augusto Melo, que concorrem ao cargo no dia 25 de novembro. Junto com o atual presidente, outro que deve sair é Alessandro Nunes, que também não conseguiu ter destaque na função como dirigente. Ele inclusive já tem um substituto engatilhado, caso a oposição seja escolhida nas urnas.

Apenas dois candidatos vão concorrer: André Luiz Oliveira, conhecido como André Negão, representante do grupo político que comanda o Corinthians há 16 anos; e Augusto Melo, que já foi parte da situação, mas concorre à presidência pela oposição pela segunda vez. Assim, de acordo com o repórter Rafael Pfeiffer, que cobre as notícias do Grêmio em Porto Alegre, Augusto Melo já ofereceu o cargo de dirigente para outro grande nome do futebol. 

“Hoje, Rodrigo Caetano recebeu um convide da candidatura de Oposição do Corinthians, por exemplo, para assumir o Corinthians como diretor executivo na próxima temporada”, disse. Vale destacar que o Grêmio era outro time que estava desejando o dirigente no início deste ano, mas por ter contrato até o fim de 2023, acabou não optando por sair do Atlético-MG. Resta claro que não existem negociações em andamento, até porque Augusto Melo nem sabe se será eleito, mas caso tenha êxito, deve iniciar as tratativas imediatamente. 

Confira detalhes sobre a eleição do Corinthians 

A eleição alvinegra acontecerá no Parque São Jorge, sede social do Corinthians, das 9h às 17h. A apuração é iniciada logo em seguida. A última votação, em 2020, foi realizada com cédulas de papel, mas dessa vez os candidatos serão escolhidos em urnas eletrônicas, como manda o estatuto do clube. 

O estatuto do Corinthians determina que só podem participar da eleição os sócios patrimoniais e remidos (que não precisam pagar mensalidade) do clube social com mais de 18 anos, admitidos há mais de cinco anos e que se encontrem no “gozo de todos os direitos estatutários”. Também é preciso estar com todas as obrigações financeiras em dia até dois meses antes da eleição. Dependentes não têm direito ao voto. 

É importante diferenciar os sócios do clube social e os membros do Fiel Torcedor. Apesar de ser um pedido antigo de muitos corintianos, os sócios-torcedores do Timão não têm direito a voto. A expectativa neste ano é de que cerca de 4 mil pessoas compareçam às urnas. A eleição definirá o presidente corintiano dos próximos três anos: 2024, 2025 e 2026. Além do presidente, serão eleitas oito chapas de 25 pessoas cada, que irão compor o Conselho Deliberativo pelo próximo triênio.

Próximos jogos do Corinthians 

  • Corinthians x Santos – 29/10, às 18h30, na Neo Química Arena, pela 30ª rodada do Brasileirão
  • Corinthians x Athletico-PR – 01/11, às 19h, na Neo Química Arena, pela 31ª rodada do Brasileirão
  • Bragantino x Corinthians – 05/11, às 16h, no Nabi Abi Chedid, pela 32ª rodada do Brasileirão

Comentários estão fechados.