Schumacher aparece na mídia novamente após itens pessoais serem leiloados no valor de R$ 22,5 milhões

Tido como um dos principais/melhores pilotos da história da Fórmula 1, Michael Schumacher está afastado do noticiário desde o fim de 2013 – tudo, por conta do grave acidente que sofreu enquanto esquiava na França. Seu nome, no entanto, voltou a ser notícia na última semana, quando sua esposa Corinna leiloou alguns itens milionários de sua coleção.

Com um currículo invejável, ‘Schumi’, como também era conhecido, foi nada menos que heptacampeão da F1 – 1994, 1995, 2000, 2001, 2002, 2003 e 2004 – e é sempre lembrado pelos grandes feitos nas pistas. Nos últimos anos, porém, o público se acostumou a acompanhar seu nome somente em atualizações periódicas dos médicos, sobre seu quadro de saúde.

Tratamento de Schumacher custa cerca de R$ 38 mi por ano

A aparição de Schumacher, nesta semana, foi apenas simbólica, para leiloar alguns itens de luxo. A cerimônia aconteceu na última segunda-feira (13), em Genebra, na Suíça. No total, foram oito relógios de sua coleção pessoal, avaliados em cerca de 4,4 milhões de dólares (cerca de R$ 22,5 milhões).

De acordo com o portal Terra, “o item mais caro da venda foi o modelo chamado de Platinum Vagabondage 1, adquirido por 1,5 milhão de dólares (cerca de R$ 7,6 milhões). O relógio foi um presente dado a Schumacher em 2004 quando o ex-piloto conquistou o seu sétimo título mundial”.

Essa, porém, não foi a primeira vez que a família de Schumacher leiloou alguns itens para custear o tratamento do ex-piloto. Corinna, em 2015, decidiu que venderia a casa de férias da família na Noruega, após aceitar que o marido “nunca estará completamente recuperado para usufruir desses bens de novo”.

Comentários estão fechados.